Diminui o pessimismo dos brasileiros, mostra pesquisa da CNI

O Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (INEC) subiu 1% em agosto na comparação com julho e ficou em 98,9 pontos. Foi o segundo mês consecutivo de alta no indicador, informa a pesquisa divulgada nesta quarta-feira, 26 de agosto, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). O estudo ressalta que, mesmo com os dois aumentos, o INEC está 10,2% abaixo da média histórica, que é de 110,1 pontos, e 8,7% inferior ao registrado em agosto do ano passado. Isso significa que a população continua pessimista.

O aumento da confiança é resultado, especialmente, da melhora das perspectivas sobre o comportamento dos preços. Neste mês, o índice de expectativas em relação à inflação aumentou 4,2% na comparação com julho. De acordo com a metodologia da pesquisa, a elevação do indicador mostra que cresceu número de pessoas que espera a queda da inflação. “Apesar da melhora do índice, a desconfiança com relação à evolução da inflação nos próximos seis meses permanece, pois o índice mantém-se 11% abaixo da média histórica”, diz a CNI.

As expectativas em relação ​a​o desemprego, à renda pessoal e ao endividamento ficaram praticamente estável em relação a julho e continuam abaixo do registrado no ano passado. Mas os consumidores estão mais dispostos a ir às compras. O indicador de expectativas em relação às compras de maior valor aumentou 1,2% em relação a julho.

Feita em parceria com o Ibope, essa edição do INEC ouviu 2.002 pessoas em 142 municípios entre os dias 15 e 19 deste mês.

 

Fonte: ALEC

Tags:, ,